The king

Fevereiro 26, 2015

A doida me chega em casa com a mão escrita à caneta: Eric Clapton / BB King.
– Que é isso, filha?
– Ah, um álbum que meu amigo falou que era bom.

:)

BTW, achei apropriado levar os fulanos para correr comigo hoje.

Three O’clock Blues

“Emotion is created by motion” – LINK

Fevereiro 26, 2015

http://www.nomeatathlete.com/habit-medicine/

Sonho Ilustrado

Fevereiro 25, 2015

Tentava atravessar a rua no breu enquanto a lanterna do celular não funcionava.

Aquarela

Fevereiro 24, 2015

Crônicas do 512

Fevereiro 23, 2015

O problema de prestar atenção aos detalhes para desenhá-los é que eu presto atenção demais.

Livro Vermelho

Fevereiro 23, 2015

——————-

E um pouco de Amy, que nunca é demais

Illustration Friday – METROPOLIS

Fevereiro 20, 2015

(Caderno Pardo)

http://illustrationfriday.com/

Crônicas de um Carnaval

Fevereiro 19, 2015

Porque meu bloco é o de papel.

Fevereiro 19, 2015

Mas hoje o mood está mais para ouvir Django Reihardt.

————————

Fevereiro 19, 2015

A primeira lembrança que tenho de Beatles na vida veio pelas divinas cordas vocais de Sarah Vaughan, pelas músicas com metais e baixos marcados. Eu tinha seis anos e ouvia este LP até quase furar. Anos depois (eu tinha o quê, uns 8 talvez) numa aula de inglês da escola, é que tive contato com a existência da banda. Reconheci a letra de “And I love Her” no ato e achei curioso. Cheguei em casa correndo para a estante para conferir a dúvida. Estava lá escrito na capa (acompanhando a ilustração foda), numa caligrafia rebuscada que nunca tinha me dado ao trabalho de ler: Sarah Vaughan Sings the Beatles.

– Ahhhh, tá!

E, não é por nada não, mas as versões dela botam os originais no chinelo. Nada contra a guitarra e acordes ingleses, mas minha memória emocional é dos baixos e metais.

————————

Wabi-Sabi

Fevereiro 19, 2015

Um conceito condensado, uma ideia que me ronda e encanta desde sempre. E a turma do zen budismo vai lá e me explica: quando o simples pode ser também complexo.

Já dizia Lenine: “eu gosto é do inacabado, o imperfeito, o estragado, o que dançou”. Sempre preferi a espontaneidade dos ensaios aos shows.
image

SIIIIIM, NÃÃÃOOOO

Fevereiro 16, 2015

Domingo no Parque, aquele programa do Seu Silvio onde as criancinhas ficavam de ouvidos tapados dentro de um foguete prateado tosco tendo que responder aleatoriamente “sim” ou “não” ao comando do piscar de uma luz vermelha enquanto o apresentador oferecia prêmios desde os mais cobiçados (uma bicicleta) aos mais debochados (um lápis).

Mas, salva pelo gongo, o evento foi cancelado. Melhor. Escolhi não me aborrecer.

Illustration Friday – SLEEP

Fevereiro 13, 2015

http://illustrationfriday.com/

R.I.P. sapatinho amarelo

Fevereiro 12, 2015

Já estava andando sozinho, eu sei.

Flagrar os primeiros traços de luz do dia

Fevereiro 11, 2015

E como tudo é uma grande salada de rerências nesta vida, vamos só de musiquinhas misturebas para a hora mágica em que a endorfina nossa de cada dia bate com tudo. Quando a corrida acaba tenho suor na alma e sorriso na cara.

Robin Skouteros – Get Lucky + 13 other Mashup

Girl Talk – Let it out

Girl Talk – This is the Remix

 

Mirar no que vê, acertar no que não vê

Fevereiro 9, 2015


(Caderno do Banco, suspiros finais)
————————

Concordando com o acaso adentrei a sessão de Big Eyes - que já estava na fila de desejos. Tim Burton sempre me arranca reações inesperadas.

É que Narciso acha feio o que não é espelho

Fevereiro 5, 2015

Não é porque você não vê que necessariamente é invisível.

Não é porque você não ouve que ninguém disse.

Não é porque ninguém disse que não foi pensado.

I wanna run, I want to hide

Fevereiro 3, 2015

Bem cedo, saí de casa ainda no escuro. E no caminho um nascer de sol muito lindo, cor-de-rosa cafona, acompanhado por esta, vinda de surpresa, que me fez rir ao presenciar uma versão acoxambrada de abertura do Rei Leão.

————————–

Janis Joplin – Catch me, Daddy

Os minutos, as pernas, os pensamentos embaralhados passaram voando.

Fevereiro 1, 2015

Pra mau entendedor nem a palavra inteira, nem a frase, nem laudas, nem desenho, nem placa, nem legenda traduzida, nem neon bastam. Para mim um soco no estômago. Seco, sem aviso, bem dado. Um tiro.

What’s she running from?

Janeiro 29, 2015

Estão me botando pilha de correr uma Meia Maratona no meio do ano. Hum… Será?

– Quem corre 10, corre 21!


Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.